Paralisia Cerebral - Classificação
 
Dependendo da localização, no córtex cerebral, onde ocorreu a lesão, pode-se classificar as Paralisias Cerebrais em três tipos distintos.

Forma espástica – há aumento do tono muscular que pode atingir um lado do corpo (hemiparesia), membros inferiores(diplegia) ou os quatro membros (quadriplegia).
Freqüentemente a criança também apresenta dificuldades de fonação e deglutição. Com a evolução, instalam-se contraturas articulares e atrofias difusas.

Forma atetóide – presença de movimentos anormais de distribuição difusa, nem sempre simétrica, que tendem a se exacerbar à movimentação voluntária e aos estímulos sensoriais ou emocionais.

Forma atáxica – caracteriza-se por incoordenação, distúrbios de equilíbrio que dificultam a movimentação voluntária e marcha e diminuição da tonicidade muscular.

Forma hipotônica – é raro na paralisia cerebral a criança puramente hipotônica. Seu tônus muscular é baixo, sendo características a hipoatividade, a falta de controle postural e a dificuldade em vencer a gravidade.

> voltar <
 
Todos os textos e imagens apresentadas nesta Home Page pertencem ao acervo do Núcleo da Criança com Paralisia Cerebral, e, portanto, ficam proibidas a cópia do conteúdo textual e/ou utilização de imagens sem autorização formal da Organização NACPC. Esta solicitação respalda-se na Lei de Direitos Autorais No 9.610,
de 19 de fevereiro de 1998, da Constituição Brasileira.