Terapia Ocupacional
 

A Terapia Ocupacional visa desenvolver a autonomia e emancipação do indivíduo enquanto ser social, buscando a promoção da saúde, prevenção, tratamento e recuperação de problemáticas específicas que interfiram nas suas atividades do cotidiano, que em algum momento, apresentam para este indivíduo, dificuldades de inserção e participação na vida social, devido a alterações físicas, mentais, emocionais, sociais, congênitas e/ou de desenvolvimento.

É Utilizado como recurso terapêutico, determinadas atividades (expressivas, lúdicas, construtivas, artesanais, da vida diária e de vida prática, entre outras) e a análise do processo de execução destas, considerando os aspectos anatomo-fisiológicos, cinesiológicos, psicológicos, sociais, culturais e econômicos.

O tratamento terapêutico ocupacional aponta-se para a inclusão da criança e do adolescente em seu ambiente domiciliar, escolar e de lazer e para a estimulação do seu máximo potencial funcional, ou seja, a conquista da autonomia e/ou independência na realização das atividades cotidianas (higiene e cuidados pessoais, relacionamento com os outros, escola e lazer), apesar das limitações que possa apresentar.

Aliado aos diversos tipos de atividades, o terapeuta ocupacional utilizará técnicas, equipamentos específicos como órteses e adaptações funcionais, podendo ainda orientar o familiar em relação ao ambiente domiciliar às reais necessidades do indivíduo, assim como às dificuldades em relação aos cuidados básicos, posições adequadas, reorganização espacial, etc.

A intervenção ocorre através de sessões individuais e/ou grupais realizadas em três ambientes: Laboratório do Movimento, Sala de AVD´s (simulação de um ambiente domiciliar) e Escola Transitória.

Como parte importante no desenvolvimento humano, a escola torna-se um espaço de interesse e ação do terapeuta ocupacional que utiliza seu conhecimento científico, técnicas e recursos para otimizar a autonomia e independência das crianças e adolescentes com paralisia cerebral no processo escolar.

O diferencial da Terapia Ocupacional no NACPC vem sendo o Projeto A-TUA-AÇÃO voltado especialmente para os adolescentes numa proposta de atendimento em grupo, visando atender as necessidades dessa clientela, devido à escassez de assistência e as dificuldades de inserção e participação social, encontrada devido à deficiência e a sua estigmatização.

Este grupo vem possibilitando um espaço onde os adolescentes possam compartilhar experiências e expor seus sentimentos, desejos, medos, expectativas, anseios e planos para o futuro.

O objetivo principal do projeto é permitir a (re)construção e (re)significação do cotidiano do adolescente, incentivando e valorizando seu potencial, superando limites, desenvolvendo a autonomia e independência, promovendo assim, a melhoria na qualidade de vida e inclusão social.

O processo terapêutico ocupacional possibilita uma maior expressão, espontaneidade, funcionalidade, autonomia e socialização, levando em consideração as questões pessoais, o contexto sócio-econômico e cultural do qual faz parte.

> voltar <
 
Todos os textos e imagens apresentadas nesta Home Page pertencem ao acervo do Núcleo da Criança com Paralisia Cerebral, e, portanto, ficam proibidas a cópia do conteúdo textual e/ou utilização de imagens sem autorização formal da Organização NACPC. Esta solicitação respalda-se na Lei de Direitos Autorais No 9.610,
de 19 de fevereiro de 1998, da Constituição Brasileira.